Rui Pina

Aka Expeão

Rui Pina aka Expeão

Membro de uma das bandas de culto do panorama do Hip Hop nacional os Dealema. Nasceu no Bairro da Previdência em Ramalde numa altura em que o flagelo das drogas pesadas atingia o seu ápice. Quem diz que nos dias de hoje o Porto é perigoso e violento não viveu nos bairros na década de 90. Actualmente qualquer pessoa pode entrar a noite no Bairro da Previdência, Aldoar ou Fonte da Moura com o Iphone topo de gama que nada acontece, os tempos mudaram. Nos anos 90 não era aconselhável sequer a entrar se não fosses conhecido ou amigo de alguém. 

Expeão viu e viveu uma altura em que a decadência e o vício caminhavam juntos. A realidade era mais dura e fazia com que os portuenses que viviam em bairros fossem mais resistentes e desembaraçados. Isto para dizer que o Hip Hop nasce do desconforto e da desigualdade misturada com uma generosa dose de criatividade,  assim rompe um Expeão como um grito de justiça social. A vontade de expor e denunciar os contrastes do bairro, excitante Bairro.

A arte em Rui Pina não se manifesta apenas na música e derrama também para o mundo da fotografia, regista o seu olhar pelas ruas do Porto com a mesma sensibilidade que o caracteriza, retrata a monarquia e a plebe da Invicta com a mesma intensidade. Como um antropólogo do contemporâneo consegue captar as essências, as armaduras, os anseios, os perfumes, as dores e as angustias. 

Esta paixão já deu frutos ao ganhar vários prémios internacionais assim como ter sido o melhor Português no Mira Mobile Prize em 2017.

Eventualmente se não o encontrarem pelas ruas do Porto sempre podem visitar o artista aqui.

 Texto: M. A.

Agenda Cultural do Porto

expeao rui pina
Rui Pina Fotografia

Mestre Alfaiate Ayres Carneiro da Silva 

88 anos, é alfaiate há 70. Fundou no Porto a “Ayres Alta Costura”. Vestiu artistas, atletas, políticos e banqueiros. E ainda trabalha com o neto Ayres Gonçalo (Ayres Bespoke Tailor).

Com 88 anos uma lenda viva da cidade do porto e um dos mais famosos alfaiates da Invicta.
Sempre amável comigo (quando tenho o prazer de encontrar este grande senhor e pensador) na rua sempre activo quando peço permissão para o fotografar aproveito para ouvir alguma sabedoria.

 Texto retirado do Instagram de Rui Pina (@gothic_porto)

ESTA GENTE

Esta gente cujo rosto
Às vezes luminoso
E outras vezes tosco

Ora me lembra escravos
Ora me lembra reis

Faz renascer meu gosto
De luta e de combate
Contra o abutre e a cobra
O porco e o milhafre

Pois a gente que tem
O rosto desenhado
Por paciência e fome
É a gente em quem
Um país ocupado
Escreve o seu nome

E em frente desta gente
Ignorada e pisada
Como a pedra do chão
E mais do que a pedra
Humilhada e calcada

Meu canto se renova
E recomeço a busca
De um país liberto
De uma vida limpa
E de um tempo justo

Sophia de Mello Breyner Andresen | “Geografia”

Reproduzir vídeo

Rui Pina fotografia Gothic porto @gothic_porto Rui pina fotos

Detalhes
Photo ofRui Pina
Nome
Rui Pina
Nickname
(Expeão )
Job Title
Músico / Fotografia