25 de Abril de 1974 no Porto

“na manhã do dia 25 de Abril de 1974, a cidade acordou com colunas de militares em pontos estratégicos como a ponte da Arrábida, a Luiz I ou a Via Norte."

25 de Abril de 1974 no Porto

Quem saiu de casa no dia 25  para trabalhar depressa voltou para ligar a rádio, soube do que se passava em Lisboa e seguiu para a Baixa – era onde estava a Câmara e os jornais.

O Comércio do Porto tinha um placard com notícias à porta, não havia outra forma de estar na rua e ter acesso às novidades.

No início houve algum temor e tibieza na confrontação. Havia uma presença espontânea nas ruas. Depois, a desconfiança começou a desaparecer e as pessoas tomaram a rua como sua, com a certeza crescente de que o fascismo tinha caído e de que se podia estar na rua de forma livre e espontânea, expressando a raiva contida durante 48 anos”

Houve alguma indefinição na Baixa. A PSP teve uma posição inicial de confronto. O que se notava nas pessoas era uma espécie de bomba prestes a explodir. Aquela gente, que esteve uma série de anos habituada a olhar para as esquinas à espera de aparecer a polícia a carregar, de repente percebeu que o dono da rua era o povo”, descreveu Honório Novo à Lusa

Fotogaleria - 25 de Abril de 1974 no Porto

Movimento das Forças Armadas, no Porto. Avenida dos Aliados, Câmara Municipal do Porto Arquivo JN
Populares apedrejam a Câmara Municipal do Porto, na sequência de tiros disparados do edifício por elemento da PSP
25 de Abril no Porto
Agitação popular na praça de D. Filipa de Lencastre
25 de Abril no Porto
Armas encontradas na delegação da PIDE/DGS da cidade do Porto (atual Museu Militar), na rua do Heroísmo.
25 de abril 1974
A queda do regime ditatorial do Estado Novo foi festejada nas ruas
Militares na Ponte Luiz I
25 de abril 1974 no porto
Manifestantes danificam palácio Ford, na Avenida dos Aliados, no Porto Arquivo JN
25 de Abril 1974 no Porto
Manifestação na Praça da República, no Quartel General da Região Militar do Porto.
25 de Abril de 1974
Ardinas distribuíram a edição especial do "Jornal de Notícias"
Manifestantes na Praça da República contra a Guerra Colonial e o regresso dos milhares de soldados mobilizados em África.
Militares tomam a delegação do Porto da PIDE-DGS, na manhã de 26 de abril de 1974.
25 de Abril de 1974
Presos políticos libertados, nas antigas instalações da PIDE, hoje Museu Militar do Porto, no dia 26 de abril de 1974.

25 de Abril de 1974 no Porto

Fica a par das novidades!

O porto de Artur Pastor

O Porto de Artur Pastor

Fotografia

Ribeira do Porto década de 50 / 60 por Artur Pastor.
O fotógrafo construiu uma extensa obra que serviu de base à fototeca ministerial, com mais de 10.000 imagens documentando todo o tipo de trabalhos, espécimenes e cenas agrícolas
Sabe qual é a origem do nome Castelo do Queijo ou da expressão “Fino como o alho”? (…)
Louise Bourgeois - Deslaçar um Tormento

Louise Bourgeois - Deslaçar um Tormento

Serralves
Até dia 20 de junho de 2021
Louise Bourgeois foi uma das maiores artistas do século XX fortemente influenciada pelo surrealismo, pelo primitivismo e por escultores modernistas

25 de Abril de 1974 no Porto

Revolução no Porto 1974