O guia de eventos mais completo e atualizado do Porto

Percurso O Delírio das Saúvas ou Como Descrever o Invisível

Percurso | O Delírio das Saúvas ou Como Descrever o Invisível

Sementes Selvagens / Wild Seeds | Rivane Neuenschwander

Sementes Selvagens, é uma exposição organizada em torno do mais recente filme da artista Rivane Neuenschwander (Belo Horizonte, 1967). Realizada em parceria com a cineasta Mariana Lacerda, Eu sou uma arara (2022) é uma média-metragem cujo título reproduz uma expressão célebre dos Bororo, um povo que habita o Estado do Mato Grosso.

Com estreia inédita em Serralves, o filme é o resultado de um longo período de pesquisa e de uma série de ações em São Paulo que fizeram desfilar pelas ruas da cidade dezenas de figuras inspiradas na fauna e flora brasileiras numa chamada de atenção para a destruição do ambiente e o genocídio da população indígena. Propondo uma interação entre sociedade, natureza e luta ecológica, e contribuindo significativamente para um enriquecimento cultural e simbólico dos processos inerentes à luta social, o filme testemunha o momento de grande tensão que o Brasil viveu no último ano.

Tendo como ponto de partida a pesquisa e reflexão crítica de Neuenschwander sobre as questões ambientais e os problemas a ela associados, nomeadamente no que se refere ao desmatamento crescente da Amazónia, convidámos o artista brasileiro Marcelo Moscheta para desenvolver um programa especificamente pensado para esta exposição a partir de uma abordagem participativa e centrada na ideia de um retorno à natureza. Moscheta concebeu dois percursos que terão início na exposição e continuam pelo Parque de Serralves, nos quais serão debatidas várias questões entre as quais o distanciamento da sociedade de consumo em relação ao património natural que acontecem na experiência de uma partilha que se dá em trânsito pela paisagem. Esta atividade é realizada em parceria entre as direções do Museu e do Parque de Serralves.

O DELÍRIO DAS SAÚVAS ou (COMO DESCREVER O INVISÍVEL)
Se a rua se transforma numa arena, num lugar de disputa, diálogo e encontro, a caminhada é uma convocação para uma caminhada conjunta de entrega e confiança no outro. A partir de temas levantados pela artista Rivane Neuenschwander na sua exposição Sementes Selvagens, uma convocação é feita: sem o auxílio da visão, o percurso realizar-se-á juntos no Parque de Serralves, conduzido pela experiência do outro. Nesta caminhada, onde alguns olhos se abrem e outros cerram, a descrição, a memória e a utopia entregam-se aos participantes num jogo que nem sempre se percebe como de costume. Inspiradas nas experiências do coletivo Fluxus, algumas vivências estimularão os sentidos da audição e do tato, para uma abordagem sinestésica da paisagem e da luta social e ambiental.

Fonte: https://www.serralves.pt/atividades-serralves/percurso-18-mar/

Percurso | O Delírio das Saúvas ou Como Descrever o Invisível

Data

18 Mar 2023
Desde

Hora

15:00
Serralves

Localização

Serralves
R. Dom João de Castro 210, 4150-417 Porto
Credito habitacao
Segue a Agenda no Instagram!

Newsletter

Deixe um comentário

Translate »