Divulgação de Eventos Culturais no Porto

Os pássaros escondem-se para morrer Jérémy Pajeanc Saco Azul Associação Cultural e Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural

Os pássaros escondem-se para morrer | Jérémy Pajeanc

Os pássaros escondem-se para morrer | Jérémy Pajeanc

Ciclo “Poético ou Político?” com curadoria de João Baeta

Entrada Livre / Free Entrance

[PT]
Esconder-se é necessário, instintivo e primordial, assim como encontrar o seu lar.
Quando a geografia das linhas fronteiriças, por tensões, climáticas, políticas, religiosas se quebram, esses equilíbrios tão translúcidos e frágeis, vislumbramos pela frecha da abertura, a difícil realidade dos cadáveres a flutuar como jangadas à deriva, nos depósitos na margem dos aeroportos e nas habitações fortuitas dos esgotos subterrâneos das nossas cidades.
Haverá ainda terra à vista?
//
BIO
Jérémy Pajeanc (Paris em 1988), onde realizou a sua formação inicial, formado em Artes Plásticas, Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, é artista plástico, professor e cenógrafo.
Vive e estuda actualmente entre o Porto e a Marinha Grande. Lecciona, no Lycée Français International de Porto, Artes Plásticas e História da Arte.
Desenvolve em paralelo uma investigação sobre a relação entre Arte e Ciência no vidro/Arte e História, em colaboração com Cencal.
Trabalha sobre os fluxos migratórios e os grandes êxodos que formaram a cultura ocidental contemporânea, campo onde tem direccionado o seu trabalho. Tem exposto regularmente individualmente ou em colectivo e participado em diversas conversas e conferências em cidades nacionais e internacionais.
Já foi distinguido por diversos prémios nacionais e internacionais. Membro do grupo Expedição, associado da Saco Azul Associação Cultural no Maus Hábitos, Porto.
Fundou em 2018 com Maria Trabulo o projecto In Spite Of, espaço de apresentação e reflexão de actividades artísticas, com uma bolsa de apoio do Criatório.
[EN]
Hiding is necessary, instinctive and primordial, just like finding a home.
When the geography of the border lines, due to tensions, climatic, political, religious, break down, those balances so translucent and fragile, we glimpse through the crack of the opening, the difficult reality of corpses floating like drifting rafts, in the deposits at the edge of airports and in the random dwellings of the underground sewers of our cities.
Is there still land in sight?
BIO
Jérémy Pajeanc was born in Paris in 1988, where he did his initial studies. He graduated in Fine Arts, Painting by the University of Porto. He is an artist, teacher and scenographer.
He currently lives and works between Oporto and Marinha Grande. He also teaches Plastic Arts and History of Art at the Lycée Français International of Porto.
He develops in parallel a research on the relationship between Art and Science in glass/Art and History, in collaboration with CENCAL.
He works on the migratory flows and the great exoduses that formed the contemporary western culture, field where he has directed his work. He has regularly exhibited individually or collectively and has participated in several talks and conferences in national and international cities.
He has been awarded several national and international prizes. Member of the Expedição group, associated with Saco Azul Cultural Association at Maus Hábitos, Porto.
He founded in 2018 with Maria Trabulo the project In Spite Of, a space for presentation and reflection of artistic activities, with a grant from Criatório.

 

Os pássaros escondem-se para morrer | Jérémy Pajeanc Saco Azul Associação Cultural e Maus Hábitos – Espaço de Intervenção Cultural

Date

10 Jun 2021 - 07 Jul 2021
Ongoing...
Maus Hábitos

Localização

Maus Hábitos
R. de Passos Manuel 178 4º Piso, 4000-382 Porto
Website
https://www.maushabitos.com/

Newsletter

O que fazer no Porto

O que fazer no Porto

fado-show-in-porto-calem-01

Fado, Visita e Degustação. Por 23€

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *