Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

O guia de eventos mais completo e atualizado do Porto

Inauguração da exposição Quem é morto sempre aparece Ex-Votos para o Séc. XXI

Inauguração da exposição “Quem é morto sempre aparece: Ex-Votos para o Séc. XXI” de

“Quem é morto sempre aparece: Ex-Votos para o Séc. XXI”
Pinturas e outros ossos de Miguel Carneiro
inaugura no próximo sábado, 7 de maio, às 16h no Espaço MIRA.
A perda de altivez obriga à façanha da atitude. A proeza da novidade convoca a modéstia de ver o mundo às avessas antes de o futurar de pernas para o ar. Há nesse modo frugal de alimentar a fantasia algo que conduz a visão para o território dos milagres ao alcance de todos os mortais. Se o sol é grande e todos os dias fornece luz para que os olhos vejam, se o solo é fértil e permite que lá plantemos o cucuruto da cabeça, todas as leis – a da bala, a da rolha, a da selva, a do talião, do mais forte e a do menor esforço… – são passíveis de revisão em baixa. Então, no lugar da vela, da lápide (ou de outra forma de acção de graças pós-sacrificial) é o próprio corpo descarnado que se oferece sem se dar a conhecer, recordando, agradecendo ou propiciando. Quando pinta e escreve por linhas tortas, o fazedor de ex-votos instaura o politeísmo no coração da religião do livro, denunciando as indesejáveis exclusividades desta última. Pois se o sol é grande, grande é também o coração do crente, e se o solo é fértil, fértil é também a imaginação do corpo inteiro quando a esperança se torna o seu principal carburante.
Texto de Regina Guimarães
Curadoria: José Maia
BIOGRAFIA DO ARTISTA:
Miguel Carneiro (Porto, 1980). Espalha-brasas taquicárdico, signo gémeo de ar e ventania com lua cheia em escorpião. Três patas de dia, duas à noite e quatro ao deitar. Colector mórbido de incandescências, com uma queda por bioluminescências. Foi membro fecundador de uma horda de desnaturados, vulgo Sr. Pinhão, PêssegoPráSemana, a Mula, Mamão, Tentações de Santo Augusto, Buraco — Pasquim Satírico Pró-Lírico e Oficina Arara, entre outras bastardias. 41 anos, do Porto. Sempre vivo, sempre morto.
//
Espaço MIRA
Rua de Miraflor nº 159 Campanhã
4300-334 Porto
quarta a sábado, 15h-19h
ENTRADA LIVRE!

Inauguração da exposição “Quem é morto sempre aparece: Ex-Votos para o Séc. XXI” de

Data

07 Mai 2022
Expired!

Hora

16:00

Localização

Espaço Mira
R. de Miraflor 159, 4300-030 Porto

Newsletter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.