O guia de eventos mais completo e atualizado do Porto

Conversas Sobre Performance #1

Conversas Sobre Performance #1 com PINY

por Colectivo SEM-FIM

Conversas sobre Performance surge da necessidade de alimentar a temática das artes performativas na comunidade académica. As artes performativas têm sido cada vez mais presentes e acarinhadas no trabalho dos estudantes da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto pelo seu carácter contemporâneo e, por isso, merecem uma maior oferta por parte do serviço educativo. Iniciativa por duas estudantes da mesma faculdade: Beatriz Sarmento e Yasmine Moradalizadeh, apresentando-se pela primeira vez em público como Colectivo SEM-FIM.

Conversas sobre Performance têm como objectivo criar palco para discutir as artes performativas a partir de sessões abertas a acontecer de dois em dois meses. Em cada sessão, será convidado um artista para partilhar o seu percurso artístico e uma obra de autoria própria. No final de cada sessão haverá espaço para questões e discussão. As conversas terão um carácter informal, retirando o peso do que seria uma palestra, pois o maior objectivo desta iniciativa é romper com a distância entre artistas performativos e a comunidade. Haverá uma linha curatorial atenta às necessidades do contemporâneo na escolha de artistas convidados. Temos como prioridade artistas que abordam temas fulcrais para pensar o séc. XXI como identidade, gênero, etnia, espaços sociais e políticos.

Com o apoio de Rita Castro Nevese Carla Cruz

Design Gráfico por Joana Lourencinho

Primeira Sessão:

8 de julho de 2020 (quarta-feira) às 17:30 na plataforma ZOOM

Link para inscrição (gratuita):

(o link de acesso à conversa no zoom será enviado a partir do preenchimento dogoogle form)

1ª Convidada: PINY

ANAÍSA LOPES a.k.a. Piny, nasceu em Lisboa. Iniciou aulas de Danças do Médio Oriente em 1999 e em 2003 forma a crew feminina de Hip Hop, Butterliesoulfow. Viajou para NY em 2005/07/09/10/19. Terminou o Curso de Arquitectura e a Pós-Graduação em Cenografia. Finalizou a licenciatura em Dança e formou o coletivo Orchidaceae. Apresentou a sua primeira criação, “Corpo (i)lógico” em 2011. Como intérprete, destaca o trabalho com Filipa Francisco, Tiago Guedes, Victor Hugo Pontes, Ricardo Ambrózio, Tânia Carvalho, Marco da Silva Ferreira, Raquel Castro e Cristina Planas Leitão. Coreografou a peça “Periférico” de Vhils, a peça “Sacred Geometry – a meditative State” e o solo “HIP. a pussy point of view”.

HIP: A PUSSY POINT OF VIEW(Projeto a apresentar pela convidada)

Questiona-se a hipersexualização do movimento e a obsessão com a forma, o que é tolerado, o que é deturpado, o que é proibido, o que é exibido.Nos círculos, acentuações, vibrações, tremores. A narrativa nas letras de músicas pop, rap, r&b, funk, mascaradas no ritmo com que abanamos o corpo, obedecendo e dando ordens. Descontextualizando. Do privado e do público, do ritual, de antes e de hoje; tudo sem geografia definida, a não ser a do corpo. Em todos, o feminino e masculino de ser mulher numespaço social e político de poder e vulnerabilidade, na reivindicação de liberdade, diversão, prazer e dor.

Conversas sobre Performance

Data

08 Jul 2020
Expired!

Hora

17:00

Localização

ZOOM
Anuncia-na-Agenda
Anuncia-na-Agenda

Newsletter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *